FINALISTAS da 1ª edição (2020) — parte II

Hoje, pelo segundo dia consecutivo, trazemos informações a respeito dos finalistas do Prémio Internacional Pena de Ouro do ANO PASSADO.


Já as inscrições DESTE ANO ainda seguem abertas na sua RETA FINAL! Basta clicar aqui:


https://www.casabrasileiradelivros.com/2a-edicao-pena-de-ouro-2021


Anselmo ficou na 3ª colocação na categoria CONTO. Já Nelson ficou na 2ª colocação na categoria POEMA.


Quem quiser relembrar a classificação, basta clicar aqui:


https://www.casabrasileiradelivros.com/selecionados-pena-de-ouro-2020



NELSON FERRAZ




Nasceu no Porto em 1952.


Colaborador, nos anos setenta, do Jornal “Notícias de Chaves”

Colaborador, nos anos oitenta, da revista “Espaço Aberto” do GCDT do BESCL

Colaborador nos cadernos “Pinguim Poesia em Pó” e em “Nem só de Gin vive o Pinguim”, Apuro Edições


Livros de Poesia:

“Ternura”, 1977, edição de autor

“Sintomas”, 1978, edição de autor

“Coisas do Tempo”, 1999, edição do SBN

“As Palavras Côncavas”, 2003, Editora Ausência

“não me ganhas”, 2012, Edium Editores

“Estou-te nas tintas”, 2014, Versbrava Editora

“pois”, 2015, Versbrava Editora

“Os Cordões Desapertados”, 2016, Seda Publicações

“cheio. sem açúcar.”, 2017, Seda Publicações

“homãe”, 2019, Seda Publicações


Livros em Prosa:

“À esquerda de deus”, 2004, Editora Ausência

“O Coleccionador de Bugigangas”, 2008, edição de autor


Participações:

“Língua Portuguesa”, 9º ano escolaridade, 2000, Porto Editora

“Aula Viva”, Literatura Portuguesa, 10º ano, 2004, Porto Editora


Antologias/Colectâneas:

“Além do Arco-Íris”, Antologia Poética, 1989, edição GCDT do BESCL

“100 anos Federico Garcia Lorca” – Homenagem dos Poetas Portugueses, Antologia, 1998, Universitária Editora

“Novíssimos”, Colectânea de Poesia, 2004, Editora Ausência

“Aurora de Poetas”, Colectânea de Poesia, 2008, Campo das Letras

“II Antologia das Noites de Poesia em Vermoim”, 2009, edição J. F. Vermoim

“Folhinha Poética” - Antologia Poética, 2013, Rio de Janeiro, Brasil

“Colectânea de Poetas Maiatos”, 2013, Versbrava Editora

“Zalala 2015”, Antologia de poesia, contos e crónicas, 2015, CEMD EDIÇÕES.

“Mangwana”, Agenda 2016, 2015, CEMD EDIÇÕES.

“Fluxo-Revista de Criação Literária”, 2016.

“Mangwana”, Agenda 2017, 2016, CEMD EDIÇÕES.

“Cinco Lágrimas por Alepo”, Poesia, 2017.

“IV Antologia das Noites de Poesia em Vermoim”, 2017, edição F. Cidade da Maia

“Antologia Poesia Portuguesa 2013-2018” (bilingue), 2018, Editorial Novembro


Colaboração nos Jornais “Correio do Douro” e “Gondomar Actual”

Cronista dos Jornais “Maia Hoje” e “Gondomar Económico”


1º. Prémio no “Concurso de Quadras de S. Valentim” 2011 da Poetria/Poesia & Teatro

1º. Prémio no “Concurso de Quadras Populares de S. Pedro da Afurada”, 2016.

Menção Honrosa no Concurso de Textos de Amor/Manuel António Pina, (Museu Nacional da Imprensa), 2018.

Vencedor do Concurso Textos de Amor/Manuel António Pina, (Museu Nacional da Imprensa), 2019.


Membro da APE (Associação Portuguesa de Escritores) desde 1978



ANSELMO DE LIMA CHAVES




Natural do sertão nordestino, muito cedo se gostou das letras. Mas só Deus pode ser testemunha das poesias religiosas queimadas, anos depois, no fogo do ateísmo. Indo estudar na capital bahiana para passar no vestibular, participou, em meados da década de 90, do grupo de teatro “Sincronspéticos e Circuncisfláuticos” encenando a peça “Por Acaso” nos palcos soteropolitenses. Fundou, com amigos da faculdade, o jornal Caroço, de caráter literário-filosófico-artístico, e nele publicou “Da Pedra”, que deu, ao estilo do realismo fantástico de Cortázar, forma literária à imaginação de Hobbes sobre o pensamento de uma pedra lançada longe a respeito da própria vontade. Poucos anos depois de finda a faculdade, em meados dos anos dois mil, doou sua voz dramática de grave tom a algumas faixas do álbum musical “Cabeça de Lampião” e a letra de uma das faixas musicais: “Homi de Palavra” (https://soundcloud.com/luiz-chaves/sets/cabe-a-de-lampi-o/). Foi nessa ocasião que ele conheceu a história incrível de Virgulino Ferreira, quando, então, inspirado e baseado nela, escreveu o conto “A entrada de Virgulino Ferreira no Bando do Sinhô Pereira”. Em 2011, escreveu a sua dissertação em filosofia da educação sobre a derradeira filosofia da educação de Nietzsche (https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11932). Em seguida, em 2013 gravou seu primeiro álbum musical, “Teofagia” (https://www.amazon.com/Teofagia-Lorde/dp/B00EIKERIO), bem como seu primeiro clipe musical, do mesmo nome do álbum (https://www.youtube.com/watch?v=XjZxzXf3x-0), chegando a lançar o CD Teofagia em Roma, e na praça do Vaticano! (Lançamento do CD TEOFAGIA em Roma, na Praça do Vaticano.). No momento, o autor é professor de Psicologia da Universidade Estadual de Feira de Santana e lançará seu álbum literário de contos e poesias até o final de 2021, ao longo do qual ele lançará também singles e clipes musicais. Para os que se interessarem em acompanhar suas publicações, aqui está seu Instagram: www.instagram.com/lorde.brasill.




Amanhã tem mais!