Jurados do Pena de Ouro 2021 (parte 1)



Caros amigos da Casa,


seguimos com a divulgação nesta reta final do nosso querido 2° Prémio Internacional Pena de Ouro!


Hoje (re)apresentamos aqueles membros do júri dos finalistas que também participaram do ano passado, continuando conosco este ano.


Vejam só que time maravilhoso!


1) Leticia Wierzchowski (BRASIL)


Leticia Wierzchowski nasceu e vive em Porto Alegre. Escritora, tem 31 livros de ficção publicados no Brasil, entre eles, Um farol no pampa, Uma ponte para Terebin, Sal e A casa das sete mulheres, que gerou a minissérie homônima da TV Globo em 2003. Tem livros em países como França, Espanha, Itália, Grécia e Alemanha, entre outros. Também é autora de livros infantis e roteirista, adaptou o livro primeiro volume de O tempo e o vento, de Erico Veríssimo, para o cinema e a televisão. Além de escrever, ministra oficinas de construção de romance.


2) Tony Tcheka (GUINÉ-BISSAU)


Tony Tcheka (pseudônimo de António Soares Lopes Júnior) é escritor, poeta e jornalista, sendo uma das grandes referências na literatura de Guiné-Bissau. Já publicou livros como “Noites de Insónia na Terra Adormecida”, “Desesperança no Chão de Medo e Dor”, e “Guiné: Sabura Que Dói”, além de ter coordenado antologias. Teve sua obra reconhecida em vários prémios e honrarias, como “Diploma de Mérito com Estatueta”, “Diploma de Mérito Grau de Engenheiro de Almas” e o “Prémio da Lusofonia”.


Foi um dos fundadores da Associação de Escritores da Guiné-Bissau (AEGUI) e também contribuiu para a criação da União de Artistas e Escritores da Guiné-Bissau (UNAE). Na carreira jornalística, foi diretor da RDN-Rádio Nacional da Guiné-Bissau e do Jornal “Nô Pintcha”, onde criou o suplemento cultural e literário “Bantabá”. Também trabalhou para a BBC, Voz da América, Voz da Alemanha, Tanjug, como correspondente e analista, e, em Portugal, para o Público, a antiga ANOP, RTP-África e TSF.


3) Orlando Piedade (SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE)


Orlando Piedade vem se destacando na literatura santomense com os livros “O Amor Proibido” (2011), “Os Meninos Judeus Desterrados” (2014) e “Escravos e Homens Livres” (2018). Recebeu, em 2015, o prémio literário Francisco José Tenreiro, o maior galardão literário de seu país, por “Os Meninos Judeus Desterrados”, livro que tem, como pano de fundo, a história de duas mil crianças, com idades entre os seis e oito anos, na maioria filhos de judeus castelhanos que fugiram à inquisição no reino de Castela durante o reinado dos reis católicos.


Além de sua atividade no mundo das letras, Orlando Piedade é Mestre em Engenharia Informática pelo Instituto Universitário de Lisboa e Licenciado em Informática de Gestão pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.


4) Alvaro Taruma (MOÇAMBIQUE)


Alvaro Fausto Taruma é poeta, contista e cronista, possuindo um estilo que consegue mesclar e confundir esses gêneros. Membro do Movimento Literário Kuphaluxa, é uma das novas vozes da poesia moçambicana, tendo publicado vários textos em jornais, revistas e outros espaços ligados à Literatura. É formado em Sociologia e Antropologia pela Universidade Pedagógica, de Maputo. Publicou os livros “Para um Cartografia da Noite” (2016) e “Matéria para um grito” (2018), tendo vencido, com este último, 9ª edição do Prémio BCI de Literatura, o mais disputado prémio de literatura moçambicana, em ex-aequo com o renomado poeta Armando Artur.


Também foi um dos finalistas, com menção honrosa, no Prémio 10 de Novembro, com o livro, ainda inédito “A Migração das Árvores”.




Estamos muito felizes por contar com esses grandes nomes que aceitaram, mais uma vez, o nosso convite para participar!


Amanhã, traremos os novos jurados deste ano!


Esperamos que gostem!


- - - - - - -


Obs.: O livro dos finalistas de 2020 segue agradando público e crítica! Se você ainda não adquiriu o seu, clique aqui! (disponível em formato físico e digital, no Brasil e na Amazon Internacional)