top of page

PRATA DA CASA | CONHEÇA OS SEMIFINALISTAS: MARIANA PEDROSO NAVES




SOBRE A AUTORA


Mariana Pedroso Naves nasceu em Lençóis Paulista, cidade interiorana do estado de São Paulo, também intitulada como "Cidade dos Livros". A autora reside na cidade vizinha, Areiópolis, porém, cursando Engenharia de Computação na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), mudou-se para Apucarana. Sua paixão com os livros e com a poesia veio de berço, com seu pai, professor de filosofia, e sua mãe, professora de letras. Mariana começou a escrever com 13 anos e, desde então, o apego com os versos se faz presente todos os dias, sendo necessário externar sempre que um "eu lírico" grita dentro de si. A autora também está envolvida em um projeto desenvolvido em sua universidade que ela se orgulha muito chamado "Poesia Emoldurada", voltado para a exposição de textos poéticos da comunidade externa e interna da UTFPR nas redes sociais e no próprio campus, além de declamar poemas no "Pod Poesia?" disponível no Spotify e também criado por ela. Mariana pretende lançar em breve seu primeiro livro de poesias e crônicas denominado "O estágio em barrica" e ela almeja, sempre que possível, espalhar poesias de modo que a sensibilidade e a criatividade despertem no olhar do público leitor. 



O POEMA SEMIFINALISTA


Nudez socrática


Despida, plena e nua.

Sem roupas, sem folhas, sem escravatura.

Uma escultura romântica

em mármore que não cabe

nas escrituras.

Despida e desprovida

de vergonhas cruas

de rótulos e nós

que sujam a sua textura.

Despida de roupas e de culturas,

uma tábula rasa com pinturas

que a biologia decorou

com a genética e suas misturas.

Despida, ela nasceu.

Nua, ela ficou

na frente de todos,

mostrando suas curvas

e seu estado natural,

causando alvoroço e porfias.

E ela morreu.



Pois se vestisse alguma roupagem, estaria negando  a sua própria filosofia.




3 visualizações0 comentário

留言


bottom of page