top of page

PRATA DA CASA | CONHEÇA OS SEMIFINALISTAS: WLADIMIR MOREIRA SANTOS




SOBRE O AUTOR


Escritor e agroflorestor, moro em Casa Branca, Brumadinho (MG), onde trabalho a palavra e a terra. Publiquei sete livros: Poemas e contos acidentais (Del Rey, 2010), Contradicção (Scortecci, 2012), Retalhos (Scortecci, 2012), Delicadezas (Urutau, 2018), Espirais (Urutau, 2019), Caos (Urutau, 2020) e Súbitos voos (Mondru, 2024). Poemas meus foram premiados nas cidades de Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Uberaba (MG), Bragança Paulista (SP), Rio de Janeiro (RJ), Gravataí (RS), Sumaré (SP), Petrópolis (RJ), São Paulo (SP), Limeira (SP), Presidente Prudente (SP) e, recentemente, em Paraty (RJ), Brumadinho (MG) e São Paulo (SP). Meu poema “tatuador” foi finalista do Prêmio Off Flip 2023. Dois poemas meus foram selecionados para compor as coletâneas “Amazônia” e de “Poesia” do Prêmio Off Flip 2024.      

 



O POEMA SEMIFINALISTA


A festa


Lascar a pedra,

conferir-lhe curvas, relevo, profundidade.

Deixar fluir a respiração,

a presença de espírito a cada entalhe.

Esse pulsar me conduz.


A firmeza das mãos,

o ângulo do formão,

a força do baque,

esculpem, pouco a pouco,

o voo do pássaro a se libertar da pedra

que restará, para sempre, voo.


O silêncio ocupa a casa,

torna-se íntimo do fazer,

revela uma natureza que passa a marcar o ritmo.


Do silêncio, o risco, os rasgos.

Soltam faíscas, voam lascas.

Dos intermináveis talhos, reslumbram formas, movimento, leveza.


A escultura se move,

entorna movimentos no ar,

baila, me convida a dançar.


Excesso de trabalho?

Efeito do vinho nesta madrugada tardia?

Não, foi ela, a poesia, que atravessou minhas mãos

e esculpiu na pedra a música, a dança,

o baile, a festa.



7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page